Páginas

Panorâmica Santa Luzia-PB

Panorâmica Santa Luzia-PB

Renascendo das cinzas

Renascendo das cinzas
SOS Açude Velho

Novo Point da Juventude de Santa Luzia-PB

Fique Bem Informado - Santa Luzia-PB

Fique Bem Informado - Santa Luzia-PB
Não Seja O Último A Saber

Pesquisar este blog

Carregando...

MSN

Santa Luzia-PB,

domingo, 10 de junho de 2012

O Poeta de coco rimado Mané de Bia comemora hoje seus 94 anos de vida

foto1 Manoel Mariano da Silva – Mané de Bia – 94 anos

Nascido em 10 de junho de de 1928

A Rede Sertão PB parabeniza o Poeta Mané de Bia pela passagem dos seus 94 anos de vida.

Em especial, fica aqui registrado, pelo ex vereador Anchieta Lima, as felicitações pela passagem do aniversário do grande poeta de coco de roda, Mané de Bia.

foto3 Anchieta Lima que sempre procurou ecoar essa verdadeira riqueza folclórica do nosso Sertão Paraibano, da nossa Veneza Paraibana, esse verdadeiro baluarte da poesia nordestina, essa fortaleza que é conhecida popularmente como Mané de Bia, que através de seus cocos rimados e improvisos, inovou as nossas manifestações folclóricas, levando o conhecimento de Santa Luzia para o Brasil e o mundo,

foto2 Seus versos rimados são cantados, cantarolados e entoados todos os anos nas realizações de nossas festas populares.

Apesar de seus 94 anos de vida, Mané de Bia está lucido e possui uma memoria invejável.

Projeto em homenagem ao poeta vetado pela câmara de vereadores de Santa Luzia-PB em 2007

Também não posso me furtar aqui, neste texto, a um pequeno comentário.

Quando vereador, em 2007, Anchieta Lima propôs que se fosse colocado o nome de uma rua em homenagem ao grande Poeta Mané de Bia.

Na época, vários outros vereadores votaram contra.

Veja o que diz, sobre o assunto, uma matéria publicada no site da UOL:

A legislação federal (HOJE) não permite homenagem a pessoas em vida

(PORÉM, NA ÉPOCA)

A discussão em torno da legalidade de dar nomes de pessoas vivas em obras e prédios públicos é antiga no judiciário, com decisões a favor e contrárias.

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça), por exemplo, decidiu –em março de 2011– revogar resolução da própria entidade, editada em 2008que permitia a colocação de nome de pessoa viva em repartições e prédios públicos.

Confira o texto

Para se entender melhor, em 2007, a nossa legislação permitia essa pratica, mesmo tendo ela, várias manifestações contrarias e a favor, que, só foram revogadas, posteriormente, em 2011, em  pois antes, como já disse, era permitido.

E ainda, uma lei editada em 2008, depois da proposta de 2007do ex vereador, com revogação posterior em 2011 pelo COnselho Nacional de Justiça.

Um exemplo disso, é Campina Grande, que tem ruas com nomes de pessoas vivas a exemplo de Dr.José Moises, Elba Ramalho, Lourdes Ramalho e entre outros.

Por essa razão, não entendo o porque, na época, alguns vereadores foram contrários ao projeto, levando-se em consideração de que, na época, existia a permissividade por parte da lei, mesmo assim, não votaram favorável a tal.

Vão esperar de fato que o poeta morra para fazerem uma homenagem, neste sentido, ao mesmo?

Veja um texto que foi publicado, no Portal Correio, as 06h00 do dia, 19 (uma sexta-feira) de Junho de 2009.

“Cocos, aboios e improvisos de Mané de Bia são gravados em CD

Você, como eu, e a grande maioria dos leitores, não deve conhecer o mestre de cocos, aboios e improvisos Mané de Bia. O nonagenário cidadão de Santa Luzia, Sertão paraibano, é um dos acervos vivos de nossa cultura popular. Dotado de uma criatividade fantástica, Mané de Bia disseminou centenas de versos, poemas orais e cantigas. Sua obra foi redescoberta e documentada por um grupo de pesquisadores ligados à ONG Coletivo de Cultura e Educação Meio do Mundo.

O material coletado e editado está sendo lançado agora com o livro e CD “Mané de Bia – Com o coco eu desafio o mundo”, organizados pelo casal de professores da UFPB, Ignez e Marcos Ayala. O projeto teve o patrocínio do Banco do Nordeste do Brasil. O preço para venda é de R$15,00 para o livro e de R$ 15,00 para o CD. A ONG quer estimular a aquisição dos dois produtos juntos vendendo-os por R$ 20,00.

Manoel Mariano da Silva, o Mané de Bia, continua vivendo em Santa Luzia e até poucos anos atrás ainda cantava suas músicas. Ignez Ayala contou que conheceu o cantador quando refazia o percurso da pesquisa cultural coordenada por Mário de Andrade em 1938. Com sua simplicidade característica, o Mestre das Artes diplomado pelo Governo do Estado em janeiro deste ano, se surpreendeu em ver um grupo de pesquisadores saindo “lá de João Pessoa só para me ver”. O encontro aconteceu em 2003.

O poeta do coco rimado inovou a manifestação folclórica com seus improvisos, como afirma a pesquisadora Ignez Ayala. Ela descobriu que a voz de Mané estava na rua através de gravações amadoras de colecionadores e amigos. Seus versos eram cantados pelos moradores de Santa Luzia, embora as festas populares já não lhe assegurassem o espaço adequado.

Ignez contou que os trios elétricos importados da Bahia modificaram os festejos em Santa Luzia e no restante do Nordeste. Daí a importância de trabalhos como o da ONG Meio do Mundo em defesa da preservação dos bens culturais imateriais. A vice-presidente da ONG, Nara Limeira, informou que o coco foi reconhecido como patrimônio imaterial. “O Iphan está catalogando os cantadores de coco de todo o Nordeste e nossa ONG está também nesse projeto”, disse Nara.

Breno Barros”

Vídeo TV Tambaú:

Henrique Melo – Rede Sertão PB

Fotos de Geovani Neves (Buchudo) – Acervo Anchieta Lima

Parabéns ao Poeta Mané de Bia!!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui seu comentário sobre essa matéria.

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Arquivos